Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

ILUMINAÇÃO PÚBLICA

Lâmpadas queimadas pautam debate na Câmara de Vereadores

Foto: Alencar da Rosa

Continuam as reclamações quanto a lâmpadas queimadas nas vias públicas de Santa Cruz do Sul. O problema, que foi tema de reportagem da Gazeta do Sul em julho, se espalha por diversos pontos da zona urbana e do interior. Esta semana, o assunto voltou a ser pauta na Câmara de Vereadores. Na tribuna, Leonel Garibaldi (Novo) disse ter recebido diversas queixas da comunidade e citou dados segundo os quais, de janeiro até agora, a Prefeitura arrecadou mais de R$ 7,9 milhões com a taxa de iluminação pública – em 2020, foram mais de R$ 9 milhões. “Recursos para conseguir avançar em iluminação pública existem”, cobrou. Parte da arrecadação, porém, é drenada para quitar a dívida da Prefeitura com a AES Sul, a partir do acordo firmado em 2014.

Outros vereadores também abordaram a situação. Rodrigo Rabuske (PTB), por exemplo, apresentou um levantamento feito em Pinheiral, que apontou a existência de nada menos do que 86 postos com lâmpadas queimadas na localidade. Já Alberto Heck (PT) lembrou que a população de Linha Nova também vem sofrendo com o problema.

LEIA MAIS: Iluminação precária gera reclamações de moradores de Santa Cruz

A Gazeta ainda recebeu o relato de um morador da Rua Osvaldo Aranha, que também está com trechos às escuras há mais de um mês. O quadro preocupa porque, conforme o morador, pelo menos duas residências foram alvos recentemente de criminosos, que se valeram da carência de iluminação para invadir as propriedades e furtar pertences. Alguns moradores, inclusive, estão reforçando a estrutura de iluminação de suas casas ou deixando luzes acesas à noite devido à insegurança.

Em agosto, a Prefeitura assinou um contrato emergencial com a empresa Colibri para acelerar os consertos e trocas de lâmpadas. O contrato prevê 3 mil reparos em seis meses, com no mínimo 500 por mês. O investimento é de R$ 240 mil. Para relatar problemas, a orientação é ligar para o telefone 3715 3611.

No fim da tarde desta sexta-feira, 24, a assessoria de comunicação da Prefeitura de Santa Cruz do Sul emitiu uma nota sobre o assunto, na qual informou que vai fazer uma força-tarefa, empregando mais duas equipes para solucionar os problemas. Confira na íntegra:

“A Administração Municipal informa que segue tratando o tema da iluminação pública como prioridade. Além de ter contratado há um mês uma empresa, de forma emergencial, para acelerar consertos e troca de lâmpadas, anuncia hoje uma força-tarefa com o reforço de mais duas equipes da Prefeitura para atuar no turno da noite.
A gestão também informa que está em processo final de contratação emergencial de mais três eletricistas para incorporação nas equipes de serviços da área.
Nas últimas semanas, o Município enfrentou diversos dias com chuva, o que impede o trabalho de manutenção na rede elétrica, atrasando o cronograma de trabalho previsto.
Mesmo assim, a Prefeitura tem atendido 400 chamados por mês, enquanto que o contrato com a empresa Colibri prevê 500 reparos mensais, dobrando a capacidade de operação.
Desde o início do ano, também já foram instaladas 2.811 lâmpadas de LED na cidade, e mais 1.040 estão previstas até o final de 2021.”

LEIA TAMBÉM: Secretário afirma que solicitações represadas de iluminação pública serão resolvidas em até 40 dias

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.