Close sidebar

Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

INCENTIVO

Medalhistas olímpicos integram projeto apoiado pelo BRDE

Daniel Cargnin também integra o Projeto Olímpico da Sogipa, que recebe recursos do banco. Foto | Gaspar Nóbrega

A judoca gaúcha Mayra Aguiar, que conquistou a terceira medalha olímpica nessa quinta-feira, 29, nos Jogos Olímpicos de Tóquio, integra o Projeto Olímpico desenvolvido pela Sociedade de Ginástica Porto Alegre (Sogipa), que conta com apoio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

A vitória de Mayra foi contra a sul-coreana Hyunji Yoon, no templo das artes marciais, na capital japonesa. A judoca de 29 anos se tornou a primeira mulher a conquistar três medalhas olímpicas em um esporte individual. Ela já havia levado o bronze nos Jogos de Londres (2012) e no Rio (2016). Agora em Tóquio, conquistou mais uma vez.

LEIA MAIS: Gaúcha Mayra Aguiar conquista o bronze no judô

O porto-alegrense Daniel Cargnin, também integrante do Projeto Olímpico da Sogipa, conquistou a medalha de bronze no judô no domingo, 25. Na primeira participação em uma edição dos Jogos Olímpicos, o atleta gaúcho de 23 anos faturou a medalha na categoria meio-leve, ao vencer o israelense Baruch Shmailov.

O Projeto Olímpico da Sogipa busca oferecer a atletas de alto rendimento melhores condições de treino. Além de uma preparação de excelência para as competições nacionais e internacionais, a Sogipa enviou sete atletas, além de dois técnicos e um judoca de apoio, para representar o Rio Grande do Sul e o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Incentivos fiscais

Desde 2017, o Projeto Olímpico da Sogipa recebe apoio do BRDE. Até o ano passado, foram repassados R$ 167 mil, direcionados à criação de uma estrutura de treinos que compreende alimentação, infraestrutura e manutenção das comissões técnicas, além da própria remuneração dos atletas.

LEIA MAIS: Daniel Cargnin fatura primeiro bronze do judô brasileiro na Olimpíada

Como agente de desenvolvimento social, econômico e cultural da região onde atua, o BRDE tem como política apoiar, por meio das leis de incentivos fiscais, diferentes projetos sociais, do esporte, da cultura e da saúde. A iniciativa constitui parte da política de responsabilidade socioambiental e compromisso com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), aplicando de forma direta recursos no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Em junho, o banco publicou o edital de seleção para os projetos que serão contemplados em 2021. Os pedidos de apoio aos projetos são recebidos exclusivamente em meio eletrônico, no Portal de Incentivos, disponibilizado no site do BRDE. As instituições têm até 30 de setembro para encaminhar proposta de patrocínio. No ano passado, foram selecionados 106 projetos nos três Estados, que totalizaram R$ 4,3 milhões. Desde 2015, houve cerca de R$ 24 milhões em repasses.

LEIA MAIS: Associação Medalha de Ouro oferece aulas gratuitas de atletismo

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.