Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

LITERATURA

Novo livro da professora Dulci Alma Hohgraefe já está disponível nas livrarias

Foram muitos anos lidando no ambiente da educação, que lhe legaram uma percepção acurada sobre o processo de ensino e de aprendizagem e também a empatia e a simpatia mútua indispensáveis a fim de transmitir afeto, humanismo e amor às novas gerações. Agora aposentada, a professora Dulci Alma Hohgraefe apostou na escrita como forma de levar a um público amplo os mesmos valores.

Tanto se identificou com o texto que acabou por fazer de seu trabalho literário uma forma de sugerir às pessoas um novo modo de ver o mundo, com foco na reforma íntima de cada um em benefício da evolução moral e espiritual coletiva. Depois de diversos títulos direcionados tanto a adultos quanto a crianças e adolescentes, chega às livrarias com mais uma obra, Amor, essência da alma, com cinco crônicas ou ensaios, em 60 páginas, pela editora Vírtua, já disponível em livrarias da cidade, a R$ 20,00, ou com a autora.

Seus livros buscam levar ensinamentos valiosos a pessoas de todas as faixas etárias. Entre outubro de 2020 e novembro de 2021, numa evidência de sua prolificidade, ela lançou nove obras, três destinadas ao público adulto e seis às crianças. No último sábado, 27, autografou todos os seus livros na 37ª Feira do Livro de Caxias do Sul (RS), evento que começou naquela data e segue até o próximo domingo, dia 12 (sua editora, Vírtua, tem sede naquela cidade).

LEIA MAIS: Escritora santa-cruzense lança obra infantil com renda para educandário

Nesses textos, tem-se o tom de reflexão e investigação dos temas mais caros ao ser humano, que com alguma frequência também aborda em crônicas e artigos publicados na seção Interativo da Gazeta do Sul, na página 2. Assim, os leitores da Gazeta já se acostumaram com as suas contribuições sempre inspiradas e atuais. Nascida no interior de Restinga Seca, no Vale do Jacuí Centro, a cerca de 111 quilômetros de Santa Cruz do Sul, radicou-se nesta cidade, na qual cursou Letras na Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), onde também fez a pós-graduação em Supervisão Escolar. Posteriormente, ainda cursou o mestrado em Educação na PUCRS.

Na região, atuou em diversas esferas da educação, nos ensinos público e privado, e em áreas de gestão, o que inclui a Coordenadoria Regional de Educação e a Secretaria Estadual de Educação. O primeiro livro de Dulci foi Desvelando a alma, coletânea de crônicas escritas para o jornal Folha do Litoral, de Capão da Canoa (RS), em um período no qual morou no litoral para trabalhar na implantação do campus da Unisc por lá. O volume seguinte foi Clarinha no mundo, o primeiro de uma série de livros infantis para colorir destinados a ensinar bons valores às crianças e prepará-las para os desafios da vida.

Completam a coleção Clarinha os livros Clarinha na família, Clarinha na escola, Clarinha no bairro, Clarinha na natureza e Clarinha e Deus. Juntos, propiciam um olhar afetuoso sobre o mundo, com temáticas que despertam a consciência sobre a humanidade e seu ambiente.

Em essência

Aplicando seu conhecimento e sua experiência na área da educação, Dulci inspirou-se no método da pedagoga italiana Maria Montessori para escrever a coleção Clarinha, valorizando o debate de questões importantes junto aos pequenos para o desenvolvimento de sua autonomia. “O método acontece quando o professor incorpora essas ideias em sua prática pedagógica. A transformação começa pelo educador, pois as crianças observam muito os ensinamentos e as atitudes dos professores”, destaca. As ilustrações dos livros da coleção Clarinha foram feitas pelos netos de Dulci, Raul Hohgraefe da Cruz e Manoel Hohgraefe da Cruz.

Amor, essência da alma de certo modo dá sequência ao seu primeiro livro, Desvelando a alma, e ainda ao segundo, Nos refolhos da alma. No conjunto, são publicações dedicadas à reflexão sobre a importância de cada um entender sua missão em sociedade, trabalhando o melhor de si e contribuindo para a evolução da humanidade como um todo. “A busca interior de cada um pelo seu melhor é uma escolha individual, independente do contexto externo. É uma questão de ter um propósito interno, trabalhando a meditação, a leitura e outros hábitos que contribuem para a nossa interiorização”, enfatiza Dulci.

Todos os seus livros foram lançados pela Vírtua, comandada pelo jornalista santa-cruzense Rafael Augusto Machado. A renda obtida com a venda dos livros de Dulci é revertida para o Educandário Thales Theisen, de Santa Cruz, junto ao qual realiza trabalho voluntário. Recentemente, a autora também participou de um recital de poesia na 22ª Feira do Livro de Venâncio Aires, na noite de 30 de outubro, em companhia da escritora venâncio-airense Rosmeri Menzel.

LEIA TAMBÉM: Sábado foi de sessão de autógrafos pelo lançamento de ‘A vitória de um guerreiro’

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.