Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

ATRAÇÕES

Por Dentro da Oktober: cerveja e muita dança marcam a festa

Foto: Alencar da Rosa

Quem pensa em Oktoberfest logo lembra de cerveja. E como Santa Cruz do Sul é lar de sete empresas do ramo, elas ganharam neste ano, pela primeira vez, um espaço próprio no evento. A Tenda das Cervejarias tem 2 mil metros quadrados, onde é possível provar diferentes cervejas artesanais, explorando estilos e conhecendo o trabalho das marcas locais. “A transformação na Oktoberfest, que acontece após momentos tão tortuosos da pandemia, também é carregada de simbolismos. Nos lembra de que mesmo em tempos difíceis, é necessário manter a alegria e a leveza”, diz o manifesto assinado pelos cervejeiros locais.

Santa Cruz é lar das microcervejarias HBier, Heilige, Hellen, Holy Sheep, Proeza, Probier e Tinhosa, e já possui tradição junto aos consumidores, que agora se estende aos amantes de cervejas que visitam a 36a Oktoberfest. A tenda conta com 96 torneiras de 40 estilos diferentes da bebida e tem uma extensa programação de shows com bandas da região, como Lobos da Estepe, Mr Frank Blues Band, Irish Fellas, Viúva Negra e Bando Celta para embalar os dias de evento, unindo entretenimento e brindes.

LEIA MAIS: Mais três dias para curtir a Festa da Alegria: confira a programação de sexta a domingo

Uma festa com muita dança

Além das apresentações dos grupos típicos, a Oktoberfest neste ano contou ainda com oficinas de dança. A oficina Ritmos do Mundo no Palco LIC/Multicultural, com o Jef’s Studio (foto de cima), promete integrar vários estilos, proporcionando às pessoas a vivência dessa diversidade e contribuindo para o tema da festa. A escola possui 15 anos de trajetória e oferece aulas de danças urbanas, danças de salão, balé, jazz, contemporâneo, aulas particulares e para a melhor idade. Também está envolvida com a produção de espetáculos, além de projetos culturais e sociais.

“Já participamos da Festa da Alegria em outras edições, com apresentações em programações de Dia da Criança, palcos de atrações culturais e desfile com alas coreografadas. Nos últimos quatro anos, coreografamos o Concurso das Soberanas e a comissão de frente dos desfiles”, conta a proprietária e diretora-geral da escola, Francelle Costa. Neste ano, além da oficina, o Jef’s Studio integra os desfiles dos finais de semana com uma comissão, além de duas apresentações nos palcos.

LEIA MAIS: “Foi e ainda vai ser mais positivo”, avalia presidente da 36ª Oktober

As atividades de dança na 36ª Oktoberfest também foram realizadas pela Dugges Dance (foto de baixo), que ministrou oficinas de dança especiais no Dia da Maturidade Ativa e também no Dia da Criança, durante a live Ritmos de Oktober. A escola existe desde 2015 e atua em Santa Cruz, oferecendo aulas de street dance e ritmos, além de trabalhar com coreografias para eventos, aulas particulares, grupos de competição que viajam pelo Estado e País. Ainda promove eventos culturais como festivais de dança, shows e espetáculos.

“Nas nossas oficinas, o objetivo era interagir tanto com as pessoas que estavam lá no Pavilhão Central quanto com as que estavam presentes na live, fazendo com que todos pudessem dançar e se divertir onde estivessem com a nossa energia”, conta o professor, coreógrafo e sócio-proprietário, Guto Pereira. A escola também participou neste ano da Festa da Alegria, com apresentações no Palco Multicultural.

LEIA MAIS: Nos primeiros seis dias, 36ª Oktober recebe mais de 27 mil visitantes

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.