Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Da terra e da gente

Transitando em paz

O sinal acende para o Maio Amarelo, movimento mundial voltado à conscientização sobre o alto índice de mortes e feridos no trânsito e a responsabilidade de cada um nessas tristes estatísticas. Só no nosso Estado, o órgão do setor alerta para a ocorrência de 265 mortes por acidentes nos dois primeiros meses de 2022, uma média de quatro óbitos por dia.

Em nossa cidade, o Município também intensificou ações e trabalhos educativos, dentro de uma iniciativa mais ampla e exemplar que é o Pacto pela Paz. E aqui vale lembrar um dos primeiros projetos de lei que apresentei em minha época de representante da população na Câmara Municipal, em 5 de junho de 1989, o de número 09/L daquele ano, aprovado em 8 de agosto seguinte, que incluía justamente o tema “Educação para o Trânsito” no currículo das escolas.

Na justificativa então apresentada, destacava, com base em conclusão de reunião especial sobre trânsito neste mesmo mês de maio naquela Casa Legislativa, a evidência de que os problemas verificados na área diziam respeito basicamente à educação das pessoas. Pois parece que isso continua sendo a grande questão a ser trabalhada, na busca de melhorias neste tema tão presente em nossas vidas, com tantos veículos, tanto tráfego e tantos perigos.

É claro que existe um instinto natural, primitivo e violento que persiste em nosso subconsciente, contribuindo para que muitos dos incidentes aconteçam também neste campo, assim como nas guerras e agressões que não param. Mas é indubitável que precisamos domar essa pré-disposição e manifestação pré-histórica, onde a educação familiar e escolar para a paz e o controle emocional muito podem auxiliar.

Ainda em andanças na última semana pela Serra Gaúcha, em plena cidade essencialmente turística de Gramado, onde se espera que as pessoas estejam mais relaxadas e calmas, pude testemunhar mais uma vez a agressividade no trânsito, onde, por exemplo, muitos ainda não mostravam a mínima tolerância e paciência esperadas em relação a um turista novo na área e com alguma dúvida sobre a direção a tomar. E sabemos que intolerância e impaciência estão apenas a um passo de conflitos e agressões que não cessam de acontecer.

Nessas viagens, paciência, controle emocional e segurança são testados também em buracos que persistem em estradas pedagiadas, como entre Garibaldi e Teutônia, no retorno de Caxias do Sul, e são mal consertados entre Lajeado e Venâncio Aires, mantendo desníveis inaceitáveis em vias com cobrança de pedágio. Enquanto isso, na ida para a Serra, entre Venâncio e Tabaí, viam-se finalmente ações de recuperação pela nova concessionária que assumiu, o que precisa ser registrado.

Assim como é preciso lembrar que as reclamações nas cobranças das cabines de pedágio poderiam ser minoradas, entre outras iniciativas, com tarifas arredondadas que facilitem o troco, pois creio que ninguém se importa de até pagar um pouco mais se houver fluidez no trânsito e rodovias bem-conservadas. E por falar em sugestões de melhor fluxo do trânsito, chegando à nossa cidade, não custa lembrar que a elogiável sincronização dos sinais na Rua Tenente Coronel Brito poderia ser estendida a outras vias, como Venâncio Aires e Carlos Trein.

Mas, neste mês e sempre, precisamos todos estar no mínimo com o sinal amarelo aceso para a prevenção no trânsito. É imperioso ligar o alerta de nossas consciências para a responsabilidade de cada um ao dirigir um veículo ou mesmo se deslocar a pé. E se “a inteligência é o único meio que possuímos de dominar nossos instintos”, como já dizia Sigmund Freud, que se possa ativá-la para transitar mais em paz.

LEIA OUTRAS COLUNAS DE BENNO KIST

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.