Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Neste domingo

Um dia para falar da inclusão das pessoas com Down

Apae de Santa Cruz do Sul atende pessoas de diferentes idades de toda a região, que têm deficiência intelectual ou múltipla

Neste domingo, 21, celebra-se o Dia Internacional da Síndrome de Down. A data tem como objetivo conscientizar a população sobre a inclusão e promover a discussão de alternativas para aumentar a visibilidade social de quem tem essa condição. Em Santa Cruz do Sul, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) atende 450 pessoas de diferentes idades de toda a região, que têm deficiência intelectual ou múltipla, buscando uma melhor qualidade de vida para elas e suas famílias, de forma a proporcionar a inclusão social.

Para a presidente da entidade, Maribel Dockhorn, celebrar essa data significa incentivar o debate sobre deficiência intelectual. “A nossa Apae tem muito orgulho de estimular o debate sobre deficiência. É preciso acabar com rótulos e preconceitos. A Síndrome de Down é uma condição que não incapacita ninguém, pelo contrário, faz a pessoa ver a vida por outra perspectiva, e com muito amor. Na Apae acreditamos no potencial de cada atendido, por isso começamos já na estimulação precoce, que faz toda a diferença no desenvolvimento de cada um”, afirma.

LEIA TAMBÉM: FOTOS: Apae completa 57 anos ao lado da comunidade

Diante do agravamento da pandemia, a entidade também teve que se reinventar para dar sequência ao trabalho nas três áreas em que atua – assistência social, saúde e educação, como explica a diretora Cisele Sehn Borba. “Até o dia 1º de março, estávamos atendendo de forma presencial aqueles alunos cujos pais optaram por trazer para a escola. Os demais continuaram com as atividades remotas. No entanto, desde que entrou a bandeira preta, os únicos atendimentos presenciais são consultas médicas e as avaliações solicitadas pela Secretaria Municipal de Saúde que já vinham sendo feitas”, explica Cisele.

A diretora ressalta que o engajamento das famílias, neste momento em que os alunos estão fora do convívio escolar, é de extrema importância na realização das atividades. “É diferente de planejar uma aula online para uma turma de 25 alunos, como em uma escola de Ensino Fundamental. Na Apae, cada atendido tem uma proposta diferente, um trabalho diferente. E receber esse suporte da família ajuda bastante, pois garante um bom desenvolvimento de suas capacidades pessoais”, observa.

O atendimento na entidade permanece com horário de plantão, das 7h30 às 11h30, de segunda a sexta-feira. Para contatos por telefone, o número é o (51) 3711-3098.

LEIA TAMBÉM: Apae mantém atividades complementares de forma remota em Santa Cruz

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.