Close sidebar

Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

candelária

Vereadores aprovam projeto que autoriza a Câmara a custear publicação de livros

Os vereadores aprovaram, na sessão dessa segunda-feira, 13, o projeto de resolução 009/2021, de autoria do vereador Celso Gehres (Progressistas). A proposta autoriza o pagamento de impressão de livros pela Câmara de Vereadores de Candelária. Por se tratar de projeto de resolução, foi necessário que o texto fosse votado em duas sessões, sendo nas duas aprovado por todos os vereadores.

Com o projeto, o Legislativo está autorizado a custear a publicação de até mil exemplares de cada obra, com limite de R$ 10 mil por ano. Os escritores interessados em publicar o livro por intermédio da Câmara deverão encaminhar cópia da obra até o último dia útil do mês de setembro. O livro deverá versar sobre assuntos culturais ou educacionais, relativos ao município de Candelária ou região.

LEIA TAMBÉM: Lançamento de livro vai ajudar no tratamento de menina de Venâncio Aires

Conforme a proposição, a escolha do livro será realizada por uma comissão mista, formada por um componente da mesa diretora do Poder Legislativo, um representante do Conselho Municipal de Cultura e um integrante do Conselho Municipal da Educação. Os critérios de escolha serão estabelecidos em regulamento a ser elaborado pelo referido grupo de trabalho e periodicamente aprimorado.

Para o autor do projeto de resolução, Celso Gehres, a proposta tem o objetivo de incentivar os escritores locais a contar a história da região. “Queremos fomentar a produção e divulgação de obras relacionadas ao local em que vivemos, trazendo informações do passado ou do presente, e resgatando tradições, haja vista existir pouco ­material a respeito”, comentou o vereador.

Ainda segundo Gehres, é uma forma de auxiliar aqueles talentos da escrita que não possuem condições financeiras de custear a publicação das próprias obras, possibilitando que imprimam e distribuam os livros sem dispender recursos próprios, além de ser um incentivo à leitura. “Com a publicação de livros que contam a nossa história, com certeza, o hábito da leitura e o conhecimento serão ampliados”, ressaltou. A resolução entra em vigor a partir do próximo ano.

LEIA TAMBÉM: Clube de Leitura da Livraria Iluminura quer resgatar o prazer de ler juntos

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.