Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

HAPPY HOUR

A política atrasa o progresso

Gostaria de tocar em um assunto delicado e perigoso, hoje, no Brasil. Dependendo do que se fala, pode ser tachado de ignorante ou ser fake news por aqueles do discurso politicamente correto. Gostaria de saber: quem julga se aquilo que expressei politicamente é mentira?

Vivi minha juventude na época do regime militar. Fiz minha faculdade de Letras nesse período. Os políticos da oposição, principalmente da esquerda, tinham que cuidar nas suas manifestações. Alguns mais extremados eram presos ou exilados. Os jornais e outras publicações, censurados. Hoje se é censurado nas redes sociais, mudou de lado?

Hoje os mecanismos políticos estão tomados, indiretamente, por essa mesma esquerda, mas ela voltou mais forte em nível mundial. Venezuela e Argentina estão sob seu domínio e só falta a cereja do bolo, Brasil.

Algo inimaginável aconteceu na visita de Bolsonaro à Itália. Houve uma manifestação da esquerda na cidade de Pádua, que fica perto de Roma. Acusava o presidente de genocida e destruidor da Amazônia. Tenho que “concordar” com esse discurso. Nunca havia visto tamanha irresponsabilidade de um mandatário do País, que foi à China, trouxe o vírus e infectou os brasileiros.

Outra peripécia do Bolsonaro foi ter sido ágil no desmatamento e nos incêndios ocorridos na floresta num tempo recorde de três anos. O treinamento nos seus tempos de militar deve tê-lo ensinado a usar a motosserra com destreza, além de pôr fogo nas macegas com seu espírito destruidor da natureza.

Bolsonaro é acusado da morte dos índios por Covid-19, outra narrativa da oposição. Um absurdo! Aliás, os índios ocupam uma área equivalente ao Sudeste brasileiro. Essas terras indígenas podem dobrar de tamanho, depende do STF.

Na minha juventude, assistia aos filmes em que os desalmados índios americanos eram mortos pelos heróis soldados que defendiam a Pátria. A torcida dos jovens nos matinês era contrária aos índios. Cada morte dos apaches era comemorada com muito entusiasmo.

Outra farsa que durou alguns meses foi a CPI da Covid do G-7, comandada por Aziz, Renan Calheiros, o prontuário criminoso ambulante, cujos processos dormem nas gavetas do STF há anos, e do Randolfe Rodrigues, ferrenho inimigo do governo.

Esse espetáculo circense terminou em pizza. O objetivo era incriminar o presidente Bolsonaro. O tiro saiu pela culatra. Alguns governadores envolvidos em corrupção não foram investigados. Apesar da pandemia e das instituições aparelhadas de pessoas egoístas, corruptas e que só pensam em si e não no bem do País, em 2022 chegará o 5G. Teremos uma revolução na internet.

Enquanto isso, o ministro Tarcísio Freitas inaugura obras inacabadas por outros governos, abriu os aeroportos para a iniciativa privada, o trem ganhou velocidade com as concessões. Esse cidadão é um fenômeno na função!

LEIA OUTRAS COLUNAS DE CLÓVIS HAESER

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.