Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

DA TERRA E DA GENTE

Lixos e destinos

A limpeza é uma das características de nossa querida Santa Cruz e, desta forma, o assunto lixo merece sempre uma atenção especial, para que possamos fazer jus à qualificação que nos é atribuída. Deve-se ressaltar que neste sentido auxiliam melhorias acontecidas em períodos recentes, como o retorno já há mais tempo dos varredores/varredeiras no Centro e a colocação de coletores de resíduos orgânicos. Mas sempre há ainda muito a fazer para atingirmos parâmetros mais elevados, que interessam a todos que desejam ver uma cidade cada vez mais bonita.

A ampliação do sistema de contêineres para novas ruas continua a ser assunto para os moradores dessas áreas, como é o caso do Bairro Santo Inácio, onde um dos pontos abordados é a continuidade de depósitos de misturas de lixos nos recipientes destinados apenas aos orgânicos. Isso, por exemplo, tem mantido catadores à procura de objetos de interesse, inclusive nas madrugadas, abrindo e fechando ruidosamente as tampas e, numa ação insalubre, mexendo nos resíduos misturados. 

Já em outro momento foi abordada neste espaço a necessidade de se reforçar que aqueles equipamentos são destinados apenas ao material orgânico, o que até foi estampado sobre eles, mas não tem tido o efeito suficiente. Por não ter outro espaço apropriado para a colocação dos materiais secos/recicláveis ou pela facilidade apresentada, opta-se ainda muito pela junção dos lixos, que, sob os mais diversos ângulos e por certo, não é apropriada.

Assim, parece oportuno reiterar e insistir para que haja uma divulgação ainda maior sobre o destino correto dos resíduos e dos dias e horários em que é feito o recolhimento específico dos objetos de reciclagem e a melhor forma de acondicionamento e colocação na rua. Inclusive uma campanha maciça e específica poderia ser desenvolvida, com a participação dos entes diretamente envolvidos e os meios de comunicação, para que se possa alcançar com mais eficiência os resultados desejados.

Em relação a este tema, merece também destaque a atuação na cidade de voluntários do Instituto Lixo Zero Brasil, que ainda no último dia 26 de março homenagearam, com a identificação de “Atitude Cidadã”, iniciativas de diversas organizações (Aflora Salão de Beleza Consciente, Bioeducar-se da Escola Educar-se, Casinha Verde Eco Soluções, Cooperativa de Catadores Coomcat, Iluminura Livraria e Cafeteria, Mercur e Sulpel Soluções Ambientais). O conceito Lixo Zero, conforme é divulgado, busca o máximo aproveitamento e correto encaminhamento dos resíduos de diversos tipos, com o propósito de inclusive evitar o seu direcionamento a aterros e incinerações.

Melhorar e aperfeiçoar nossa relação com os restos de nosso dia a dia, sem dúvida, é uma atitude essencial em relação ao principal de nossas vidas: um ambiente e uma vida mais saudáveis. Os destinos de ambos se cruzam e, por isso mesmo, precisamos estar mais alertas para esta questão que às vezes fica jogada de lado, como os próprios objetos descartados, mas na verdade, e de alguma forma, interfere na vida de todos e de cada um, clamando por responsabilidade e atitudes, de todos e de cada um.

LEIA MAIS COLUNAS DE BENNO KIST

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.