Close sidebar

Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Centro-Serra

Polícia Civil prende ex-mulher de uma das vítimas de duplo homicídio

Vítimas foram encontradas na área externa da propriedade | Foto: Divulgação/Polícia Civil

Na manhã desta quinta-feira, 4, a Polícia Civil prendeu a ex-mulher de uma das vítimas do duplo homicídio ocorrido em Rincão Nossa Senhora Aparecida, no interior de Segredo, no último dia 27 de maio. A filha dela e o genro já estão presos desde o dia 29 de maio.

Conforme a delegada Graciela Foresti Chagas, que coordena as investigações e representou pela prisão preventiva, foram colhidas provas da participação da ex-mulher no crime. Durante depoimento, a suspeita afirmou que tinha conhecimento do plano para matar o ex-marido e confirmou detalhes do crime.

LEIA MAIS: Polícia Civil prende casal suspeito de cometer duplo homicídio

As investigações evidenciaram que a motivação seria a disputa patrimonial iniciada após a separação do casal. Após os trâmites legais, ela foi encaminhada ao Presídio Estadual de Sobradinho.

O galpão da propriedade, pertencente a José Darício, estava carregado com fumo | Foto: Divulgação/Polícia Civil

RELEMBRE O CASO

Na madrugada de quarta-feira, 27 de maio, na Localidade de Rincão Nossa Senhora Aparecida, interior de Segredo, foi registrado um duplo homicídio. Os corpos dos dois homens, no entanto, foram encontrados somente por volta das 15 horas, na propriedade rural de um deles. As vítimas estavam deitadas, com as mãos amarradas e com ferimentos de arma de fogo. José Darício de Souza, de 43 anos, e Mazonde Rodrigues Nepomuceno, de 63 anos, eram ambos naturais de Sobradinho.

O galpão da propriedade, pertencente a José Darício, estava carregado com fumo e o interior da residência foi revirado. As vítimas não tinham antecedentes criminais e os corpos foram encontrados após uma pessoa chegar para fazer o carregamento do fumo.

LEIA MAIS: Filha confessou ter planejado a morte do pai, diz delegada

Dois dias após o duplo homicídio, a Polícia Civil prendeu preventivamente a filha de José Darício, de 23 anos, e o namorado dela, de 25 anos. A investigação apurou que ela, juntamente com o namorado e outro indivíduo, teriam simulado um assalto e executado o pai e o peão da propriedade com disparos de arma de fogo na cabeça, após amarrarem ambos.

O alvo da ação criminosa era o pai, mas o peão foi executado porque poderia testemunhar o crime, segundo a investigação. A filha afirmou que era a única beneficiária de um seguro de vida feito pelo pai no valor de R$ 500 mil. O terceiro envolvido também teve a prisão preventiva decretada e está foragido.

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.