Rádios ao vivo

Leia a Gazeta Digital

Julgamento

William Ribeiro vai a júri popular por tentativa de homicídio

William Ribeiro agrediu o árbitro Rodrigo Crivellaro no ano passado | Foto: William Oliveira / Guarani-VA/Divulgação

O Tribunal de Justiça negou recurso da defesa do ex-jogador de futebol profissional William Ribeiro e confirmou que ele terá de ir a júri popular pela agressão a um árbitro em uma partida da Divisão de Acesso do ano passado. O ex-atleta responderá por tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil por ter derrubado e depois chutado a cabeça de Rodrigo Crivellaro durante o jogo entre Guarani-VA e São Paulo, em outubro de 2021. William Ribeiro já tinha sido pronunciado na Comarca de Venâncio Aires pelo crime, mas a defesa do ex-jogador entrou com recurso pedindo a revisão, alegando que não havia indícios de que ele queria matar o árbitro, nem que tivesse assumido o risco.

LEIA MAIS: Jogador que agrediu árbitro em Venâncio Aires é suspenso do futebol por dois anos

O advogado do ex-atleta pedia que o julgamento fosse desclassificado de tentativa de homicídio para lesão corporal ou que houvesse o “reconhecimento da desistência voluntária” (quando a agressão é interrompida sem qualquer interferência). A desembargadora Rosane Wanner da Silva Bordasch afirmou, no voto, que a sentença encerra apenas o debate sobre a admissibilidade da acusação, não se tratando de uma decisão condenatória. A relatora entende que a análise do crime são questões da competência do Tribunal do Júri. Ainda cabe recurso.

LEIA MAIS: Jogador que agrediu juiz tem histórico de violência na carreira

Quer receber as principais notícias de Santa Cruz do Sul e região direto no seu celular? Então faça parte do nosso canal no Telegram! O serviço é gratuito e fácil de usar. Basta clicar neste link: https://t.me/portal_gaz. Ainda não é assinante Gazeta? Clique aqui e faça sua assinatura!

Mais sobre

Aviso de cookies

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Para saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade.