Esportes 24/11/2019 13h03 Atualizado às 13h15

Copa Brasil de BMX reúne 130 pilotos na pista da Oktoberfest

Competição marcou o retorno de Santa Cruz do Sul ao calendário nacional do bicicross, após 15 anos

A pista de bicicross do Parque da Oktoberfest foi o cenário para 130 pilotos de diferentes partes do país se desafiarem na quinta e última etapa da Copa Brasil de BMX. O evento marcou o retorno de Santa Cruz do Sul ao calendário nacional do esporte, após um hiato de 15 anos. Os treinos livres dos atletas ocorreram no sábado, e as provas iniciaram às 10 horas deste domingo, sendo divididas nas categorias Elite, Championship, Master, Challenger, Cruiser, MTBx e BMX, cada uma subdividida por idade.

De Santa Cruz do Sul, 11 pilotos participaram do certame. Único santa-cruzense competindo na principal categoria do evento, a Elite, Diego Ernandes da Silva Lopes, de 28 anos, destacou a importância do crescimento do esporte na cidade. “Fico feliz vendo o bicicross se desenvolver novamente em Santa Cruz e receber, após muito tempo, uma etapa nacional. Hoje já temos até escolinha de bicicross, com cerca de 30 atletas participantes”, ressaltou Lopes, que ficou em 6º na disputa.
 

Foto: Bruno PedryÚnico santa-cruzense competindo na categoria Elite, Diego Ernandes da Silva Lopes, de 28 anos, destacou a importância do crescimento do esporte na cidade
Único santa-cruzense competindo na categoria Elite, Diego Ernandes da Silva Lopes, de 28 anos, destacou a importância do crescimento do esporte na cidade


Referência que vem de casa

Praticando bicicross há um ano e meio, a pequena Gabriela Camargo, de 7 anos, foi uma das participantes das provas deste domingo. A menina de Poços de Caldas, Minas Gerais, veio a Santa Cruz junto com os pais Leonardo e Beatriz Camargo. “Ela pegou gosto assistindo o irmão mais velho, Davi, competir no Campeonato Paulista de BMX. Agora treina de duas a três vezes por semana e está competindo na Copa Brasil”, disse o pai Leonardo.

Além do irmão, outra referência da menina é o atleta olímpico Renato Rezende, também natual de Poços de Caldas. “Nossa cidade tem tradição no esporte. O Renato vem participando das Olimpíadas e quero seguir os passos dele e me tornar uma grande atleta”, disse Gabriela.
 

Foto: Bruno PedryGabriela, de 7 anos, participa dos eventos de BMX juntos aos pais Leonardo e Beatriz. A família veio de Poços de Caldas, Minas Gerais, para competir em Santa Cruz
Gabriela, de 7 anos, participa dos eventos de BMX juntos aos pais Leonardo e Beatriz. A família veio de Poços de Caldas, Minas Gerais, para competir em Santa Cruz


Tradição que retorna

Conforme um dos organizadores do evento em Santa Cruz, Eduardo Landesvatter, a participação do público e atletas superou as expectativas. “Nos surpreendeu a presença de tantos pilotos de fora. Temos em Santa Cruz uma tradição no bicicross desde os anos 1980 e estávamos fora das etapas nacionais há 15 anos. Por isso sediar a final da Copa Brasil de BMX e ver a participação das famílias, sobretudo de tantas pessoas de Santa Cruz, nos motiva a continuar o trabalho em prol do esporte”, disse Landesvatter, integrante da Santa Cruz Bikers Club.

A competição marcou o fim do calendário nacional de eventos promovidos pela Confederação Brasileira de Ciclismo. O evento em Santa Cruz contou com a organização da equipe Santa Cruz Bikers e apoio da Prefeitura.
 

Foto: Bruno PedryConforme um dos organizadores do evento em Santa Cruz, Eduardo Landesvatter, a participação do público e atletas superou as expectativas
Conforme um dos organizadores do evento em Santa Cruz, Eduardo Landesvatter, a participação do público e atletas superou as expectativas