Férias escolares: a difícil missão de não estar presente

18/01/2018 10:53:06
Foto:

Conciliar as férias escolares com o período de folga do trabalho não é tarefa fácil. Quando as datas não batem, é comum surgir um sentimento de culpa nos pais por não poderem aproveitar o tempo livre com os filhos. A psicóloga do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Marina Arnoni, tranquiliza as famílias sobre o assunto, confirmando que as crianças conseguem compreender a ausência.

Os menores de seis anos, pelo fato de ainda não possuírem a percepção de que estão em férias, aceitam melhor a situação. De acordo com a especialista, mesmo após essa idade, é possível encarar sem preocupação o período, aproveitando as ocasiões de folga.

"As crianças têm a capacidade de compreender que naquele momento não é possível estar junto o dia todo. Mas, no tempo livre, os pais precisam estar por inteiro com os filhos", reforça.

Para melhor entendimento, é necessário muito diálogo com os pequenos, destacando os pontos do cotidiano, segundo Marina Arnoni. "A criança tem de entender que os pais precisam trabalhar e que na folga é, sim, possível aproveitar o tempo. Não trate, durante a conversa, o filho como um bebê ou mesmo um adulto. O caminho é mostrar as situações do dia a dia, que expliquem a situação."

O sentimento de culpa não pode se tornar protagonista, mesmo quando a saída é optar por alternativas que não incluam os cuidados de familiares, como as escolas de férias. Segundo a psicóloga, a culpa só existirá caso o tempo livre não seja usado da melhor forma possível.

 

Postado por MICHELLE TREICHEL- michelle@gazetadosul.com.br
Gazeta Grupo de Comunicações
Rua Ramiro Barcelos, 1206 | Santa Cruz do Sul - RS
(51) 3715-7800 | portal@gaz.com.br
Desenvolvido e Mantido por
Equipe de TI Gazeta Grupo de Comunicações