Confira o test-drive do Captur, da Renault

15/05/2019 15:45:38
Foto: Igor Müller

Se por fora o Captur, da Renault, atrai olhares devido a suas linhas futuristas e elegantes, tamanho e altura acima da média dos SUVs compactos, rodas diamantadas de 17 polegadas e silêncio do motor, ao volante a sensação é igualmente diferenciada. O motorista conta com uma confortável posição de dirigir - que confere segurança no trânsito urbano -, motor 1.6 SCE com câmbio CVT de seis posições, suspensão robusta e tecnologia embarcada que vai desde controle de tração e estabilidade, auxiliar de partida em rampa e sensor de chuva e luminosidade até a eficiente central Media Nav com tela de sete polegadas e câmara de ré.


Não é à toa que o irmão mais novo da consagrada Duster se destaca na multidão. A Gazeta testou o SUV compacto no asfalto, no paralelepípedo e no chão batido, realidade de quem roda pela região. Nos diferentes terrenos os obstáculos cotidianos foram vencidos sem qualquer dificuldade e mais: com economia de combustível, algo que é levado em conta até por quem compra um carro na faixa dos R$ 90 mil. Graças à função “eco” o Captur Intense cedido pela concessionária Cannes para test-drive fez média de 11 quilômetros por litro de gasolina.

Mas economia não é o único forte da família de motores SCE, que equipa outros modelos da Renault. Potência é outro: os 118 cavalos com torque de 16,2 mkgf a 4 mil rotações por minuto, segundo a montadora, dão agilidade ao Captur no sobe-e-desce característico de Santa Cruz. O câmbio CVT X-tronic assegura conforto ao dirigir, sem solavancos e ainda com opção de troca sequencial de seis velocidades - um toque de esportividade. A direção eletro-hidráulica com excelente empunhadura, o painel com velocímetro digital e computador de bordo completam a mordomia para o motorista.

No entanto, ele não é o único privilegiado a bordo do Captur. Os até cinco passageiros vão confortavelmente sentados em bancos de couro com acabamento em formato de concha, mais ergonômicos. Graças ao maior entre-eixos e à maior altura do solo da categoria, o espaço para pernas e cabeça é bom e os ocupantes do banco de trás contam com cinto de três pontos. Para cadeirinhas infantis, sistema isofix. Quem vai na frente dispõe de air-bags frontais e laterais. Painel e portas têm bastante plástico duro, mas com visual sóbrio, elegante e muito bem acabado. O porta-malas leva 437 litros, mais que suficiente tanto para demandas do dia-a-dia quanto para uma viagem em família.

Postado por IGOR MÜLLER- igor@gaz.com.br
Gazeta Grupo de Comunicações
Rua Ramiro Barcelos, 1206 | Santa Cruz do Sul - RS
(51) 3715-7800 | portal@gaz.com.br
Desenvolvido e Mantido por
Equipe de TI Gazeta Grupo de Comunicações