Ensino 20/12/2018 23h24 Atualizado às 06h55

Orçamento da Unisc será de R$ 160,5 milhões em 2019

Novidades como a graduação dinâmica, EAD e abertura de cursos são as estratégias para contornar a crise

A Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) já fez as contas para saber quanto irá movimentar em recursos no próximo ano. O total arrecadado com mensalidades, convênios de serviços e pesquisas executados pela Unisc deve atingir a marca dos R$ 160,5 milhões, igualando ao orçamento de 2018.

De acordo com o pró-reitor de Administração, Dorivaldo Brites de Oliveira, a projeção para o ano que vem estabiliza as finanças da instituição. “Desde 2015 vínhamos registrando quedas no orçamento. Para 2019, a tendência é de estabilidade. Nos últimos anos, o orçamento da Unisc caiu cerca de 20%”, explica.

Duas crises afetaram a universidade. “A principal delas ainda dá sinais de existência. Com a crise econômica, a busca por ensino superior encolhe e nós, assim como qualquer outra empresa, também somos afetados”, afirma o pró-reitor. A outra dificuldade começou já em dezembro de 2014, quando houve a primeira barreira ao acesso do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). “A falta de crédito é um dos motivos da redução de alunos. A dificuldade de contratação do Fies, que praticamente não abre mais vagas, tornou-se muito grande.”

Para superar as dificuldades, a Unisc criou estratégias diferentes. Uma delas foi a abertura dos cursos de graduação dinâmica, instituídos neste ano. A modalidade prevê a formação em apenas dois anos, com três aulas por semana e uma redução de até 50% no valor da mensalidade, na comparação com os cursos convencionais de graduação.

“Além disso, investimos no ensino a distância, com aulas 100% via EAD. Essas são formas de nos aproximarmos da comunidade com novos produtos, de acordo com o poder aquisitivo dos estudantes”, salienta Oliveira. As aulas na modalidade a distância terão início em fevereiro de 2019.

Já no ensino tradicional em sala de aula, a Unisc implementou o curso de Medicina Veterinária no campus de Santa Cruz do Sul e abriu os cursos de Direito e Psicologia na unidade de Montenegro. “Estas também são estratégias criadas para atrair mais alunos.”

Foto: Bruno PedryBrites: a tendência é de estabilidade
Brites: a tendência é de estabilidade

 

Baixa inadimplência

O pró-reitor explica que uma parte do orçamento vai para  o Crediunisc, reativado pela instituição. “Um bom volume de recursos vai para o crédito próprio, que atualmente mantém 350 alunos estudando com financiamento junto à Unisc.”
Oliveira explica que a taxa de inadimplência com a universidade é baixa. Um dos motivos é a exigência de fiador para o próprio crédito da Unisc. “O fiador ajuda a manter a adimplência do aluno, que, próximo ao final do semestre, precisa acertar as mensalidades pendentes. Nossa taxa de inadimplência fica na casa de 1%”, revela.

A Unisc em números

532 professores
800 funcionários técnico-administrativos
5 unidades de ensino
12 mil alunos entre cursos de graduação, pós-graduação, mestrado, doutorado e técnico


MAIS LIDAS