Beto Patta 21/09/2019 01h15 Atualizado às 11h48

"A Copa do Brasil ficou em boas mãos. O título do Athletico-PR foi inquestionável"

A Copa do Brasil ficou em boas mãos

A Copa do Brasil ficou em boas mãos. O título do Athletico-PR foi inquestionável, de impor respeito, levando-se em consideração que Flamengo e Grêmio ficaram pelo caminho e o Furacão teve uma postura tática perfeita para levantar o caneco em cima do Inter. Era a grande chance de o torcedor colorado comemorar um título nacional após 27 anos. Sob a batuta de Odair Hellmann, que mexeu muito mal na finalíssima, o time decepcionou. Ainda tem o Brasileirão, onde a equipe faz boa campanha. Conquistar a vaga para a Libertadores 2020 virou obrigação para amenizar a imensa frustração de perder outro campeonato em casa. Repito: sem tirar os méritos do Athletico.
 

No encalço do G-6

Trazer um bom resultado de Santos é missão complicada, mas o Grêmio precisa continuar a ascensão no Brasileirão. O Peixe aprontou no primeiro turno com vitória por 2 a 1 na Arena. Na Vila Belmiro, o time de Sampaoli é muito forte. Teve tropeços contra Athletico-PR e o líder Flamengo, portanto vai querer se reabilitar diante do Tricolor. A menos de duas semanas para o início das semifinais da Libertadores da América, o Grêmio precisa continuar mirando o G-6. Depois do Santos, serão mais dois compromissos antes de enfrentar o Flamengo. Nada melhor do que vitórias para ganhar confiança na competição continental.
 

Novo ânimo

Apesar da campanha abaixo do esperado, o Avenida tem condições de ir adiante na Copinha. A experiência de Gelson Conte é fundamental para o Periquito melhorar seu rendimento. Três dos quatro jogos restantes da primeira fase serão em casa. Isso certamente fará diferença.
Bom fim de semana!