Sequestro de veículos 03/10/2019 19h12 Atualizado às 21h22

ÁUDIO: 'Eu sei até onde tu mora'; ouça como criminoso preso ameaçava vítimas

Draco prendeu o suspeito na tarde desta quinta-feira

"Tu vai querer teu carro de novo? Oitocentos pilas, meu. Tu tem que arrumar esse dinheiro daqui a duas horas, senão tu nunca mais ver o teu carro". Assim inicia uma das ligações em que um suspeito de 21 anos, preso na manhã desta quinta-feira, 3, aparece ameaçando e extorquindo uma vítima de furto de veículos.

LEIA MAIS: Draco prende suspeito de atuar no sequestro de veículos

O rapaz faz parte de uma nova quadrilha de ladrões de carros e motos, que atua em Santa Cruz do Sul pelo menos desde março deste ano. O grupo, que está no alvo da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), seria dissidente de um antigo bando de autores desses crimes no município. Todos os suspeitos são moradores do Bairro Bom Jesus e três deles foram capturados pela Polícia Civil nos últimos 30 dias.

O jovem que foi preso nesta quinta seria um dos responsáveis por ligar para as vítimas e pedir o resgate, enquanto outros membros do grupo criminoso se dividiriam nas funções de furtar os carros e buscar o dinheiro com os proprietários. Um dos casos em que foi comprovada a atuação do suspeito aconteceu no início de setembro, quando um outro rapaz foi preso em flagrante indo pegar o valor do resgate com o dono do veículo, nas proximidades do Santuário de Schoenstatt. Nas ligações com a vítima desse episódio, o suspeito chega a orientar o proprietário do carro a não contatar a polícia e faz uma série de ameaças após descobrir que o comparsa foi preso. "Tu prendeu o rapaz. Eu vou dar uma rajada na tua baia hoje de noite", ameaça.

LEIA MAIS: Moto furtada no estacionamento da Havan é recuperada pela Draco

Apesar das intimidações por parte dos suspeitos, a Draco conseguiu recuperar o Volkswagen Gol sem que o dono pagasse o resgate, além de prender pelo menos dois dos responsáveis pelo "sequestro". "Mantemos uma investigação constante desse tipo de crime e já temos vários casos encaminhados ao Poder Judiciário. Com isso, estamos conseguindo responsabilizar os responsáveis pelos furtos de veículos e extorsão, além de contribuir para que esses crimes diminuam cada vez mais", comenta o delegado Marcelo Chiara Teixeira, que comanda a Draco.

A orientação é para que as vítimas sempre acionem a Polícia Civil ou a Brigada Militar diante da constatação do furto, já que esse tipo de crime no município tem como finalidade o lucro com o pagamento de resgate. Ao deixar de pagar e procurar a polícia, as vítimas fazem com o que negócio deixe de ser lucrativo para os criminosos e ajudam a polícia a capturar os responsáveis.

Ouça os áudios: