Vendas 11/07/2018 01h27 Atualizado às 06h28

Comércio já aposta nas liquidações em Santa Cruz

Comerciantes esperam que preços promocionais de inverno atraiam o público nas próximas semanas

Foto: Bruno Pedry

Gerente Camila comemora saldo positivo: acréscimo de 30% nas vendas em comparação com o mesmo período do ano passado
Gerente Camila comemora saldo positivo: acréscimo de 30% nas vendas em comparação com o mesmo período do ano passado

Enquanto muitos contam os dias para o fim do inverno em Santa Cruz do Sul, os lojistas ainda torcem para que as baixas temperaturas permaneçam. Pelo menos durante as próximas semanas. O frio intenso registrado nos últimos dias aqueceu as vendas em alguns estabelecimentos, que já apostam nas liquidações para impulsionar o comércio.

Entre jaquetas, blusões e casacos de pele, a gerente da Loja Prata, Camila Capiotti, comemora o aumento das vendas. Em comparação com o ano passado, o acréscimo já é de 30%. “Nós sempre torcemos pelo frio. Por isso já nos preparamos com muitas novidades”, afirma. Mesmo com o saldo positivo, a loja se prepara para iniciar sua liquidação e aproveitar as últimas semanas de inverno. De hoje até o próximo sábado, as peças da estação serão vendidas com 50% de desconto, o que deve ajudar a limpar o estoque.

Ainda no Centro de Santa Cruz, outros estabelecimentos apostam na diminuição dos preços para atrair compradores. Na Iria Calçados, os clientes têm a oportunidade de adquirir botas e roupas com 35% de desconto, à vista. Se ainda optarem pelo parcelamento, podem receber 20%. De acordo com a proprietária Cláudia Cristina Soder Kaercher, as promoções se iniciaram há uma semana. “Nós resolvemos antecipar a campanha, pois até junho as vendas não estavam tão boas. A Copa do Mundo e a greve dos caminhoneiros contribuíram. Mas agora, com a volta do frio no início do mês, começaram a melhorar”, afirma a empresária.

Por outro lado, nas lojas Dullius, as vendas na estação deixam a desejar até agora. “Esperávamos um incremento de 15% neste ano, o que não se concretizou”, afirma a gerente Carina Micheli da Silva. Por enquanto, o estabelecimento também está apostando nas promoções.

Até o próximo sábado, por exemplo, será possível adquirir três peças e pagar apenas duas. Para as próximas semanas, no entanto, outras ações devem movimentar as araras e corredores da loja.

LEIA MAIS

Boas expectativas

Entre resultados abaixo do esperado e boas surpresas, de modo geral, os lojistas ainda torcem pela permanência do frio. Segundo o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Santa Cruz, João Goerck, neste ano as vendas registraram apenas 5% de melhora em relação ao mesmo período de 2017. No último fim de semana, por exemplo, era esperado um incremento de 7%. O total, no entanto, ficou apenas em 3%. “Ao longo desta semana, contudo, esperamos alcançar a meta. No sábado algumas lojas também estarão abertas até as 17 horas, o que pode contribuir para o aumento.”

Além disso, a proximidade do Dia dos Pais também promete movimentar o comércio santa-cruzense. “É a nossa terceira melhor data no ano, depois do Natal e do Dia das Mães”, afirma Goerck. Enquanto o Liquida Inverno é programado para o fim de agosto, a campanha CDL Presente com Você também vai premiar ganhadores com vales-compras após a data comemorativa.

Foto: Bruno PedryIriselda e Armindo: à procura de uma lareira para enfrentar as baixas temperaturas
Iriselda e Armindo: à procura de uma lareira para enfrentar as baixas temperaturas

 

Venda de eletrodomésticos também tem incremento

Além de adquirir novos looks de inverno, consumidores também têm apostado em eletrodomésticos para manter os lares aquecidos. Moradores de Cerro Alegre Alto há dois anos, os empresários Iriselda Zuege e Armindo Miguel Kipper pretendem enfrentar o frio com uma nova lareira calefator. Para eles, que contam apenas com ar-condicionado em casa, agora é o preço que vai definir a data da compra.

Clientes como Iriselda e Armindo fizeram com que as vendas em toda a rede da Agro-comercial Afubra aumentassem neste ano. De acordo com a auxiliar de vendas, Jaqueline Jardim, o acréscimo já é de 15%. Entre os itens mais vendidos figuram secadoras, fogões a lenha, aquecedores, entre outros. “Nos últimos anos, nós temos observado que os fogões a lenha, especialmente, têm sido adotados por um maior número de pessoas. Hoje eles não são encontrados apenas no interior. Começam, também, a ser utilizados como objetos de decoração por muitos”, afirma.

Quem também comemora os bons índices é o gerente das Lojas Becker, Gilmar Henn. Segundo ele, o aumento nas vendas está entre 15% e 20% na comparação com 2017. “Já superou todas as nossas expectativas”, reforça. Entre os mais vendidos na loja estão lavadoras, máquinas de lava-e-seca, centrífugas, fogões a lenha e lareiras. Também houve grande procura por aquecedores. “Nós já não temos mais muitas opções à disposição devido à grande procura”, afirma Henn.