Santa Cruz 31/01/2019 11h04 Atualizado às 15h35

Maioria vota contra abertura do comércio aos domingos

Assembleia foi nesta quinta-feira, no auditório da entidade

O Sindicato dos Comerciários de Santa Cruz do Sul realizou nesta quinta-feira, 31, uma assembleia para tratar sobre a proposta de abertura das lojas nos domingos e feriados. Ao todo, 230 comerciários em dia com o sindicato participaram da votação e apenas sete disseram que eram favoráveis à mudança. As outras 223 pessoas votaram contra a abertura nos domingos e feriados.

Um esquema de segurança foi montado em frente à sede. Uma pista da Rua Ernesto Alves, próxima ao local, também foi isolada. A Brigada Militar e Guarda Municipal estiveram no local. Os comerciários que participaram da votação, que aconteceu de forma manual, receberam cachorro-quente e refrigerante. 

Foto: Rodrigo NascimentoCédula para a votação que acontece de maneira manual
Cédula para a votação que aconteceu de maneira manual

 

LEIA MAIS


A discussão sobre a mudança no horário do comércio começou depois que a loja Havan mostrou interesse em construir uma filial no município. No entanto, a vinda da empresa depende da aprovação do horário diferenciado. A proposta também deve ser aplicada ao restante do comércio.

O presidente do Sindicato do Comerciários, Afonso Schwengber, voltou a dizer na tarde desta quinta-feira que não é contra a instalação da empresa em Santa Cruz do Sul, mas que ela precisa se adequar às regras que já existem. "Hoje não existe demanda e nem necessidade de abrir aos domingos, mas a negociação não está fechada. Nós vamos ouvir o que eles têm a nos dizer", comentou.

Uma reunião entre representantes da rede catarinense e o sindicalista aconteceu nesta tarde. O Sindilojas deve realizar uma assembleia para ouvir o que os donos das empresas pensam sobre a mudança no horário. Se houver interesse, uma nova proposta será enviada aos comerciários para votação. Caso os lojistas sejam contrários à abertura aos domingos e feriados, a intenção dos representantes da Havan é tentar fazer um acordo focado apenas na loja e não voltado para todo o comércio.

Foto: Ronaldo Falkenback/Rádio Gazeta AMReunião entre representantes da Havan e sindicato acontece nesta tarde
Reunião entre representantes da Havan e sindicato aconteceu nesta tarde
 

Foto: Ronaldo Falkenback/Rádio Gazeta AMEsquema de segurança foi montado para a reunião

Esquema de segurança foi montado para a reunião

 

Foto: Ronaldo Falkenback/Rádio Gazeta AM