UERGS 24/04/2019 22h16 Atualizado às 10h31

Sustentabilidade em destaque na aula inaugural da Agroecologia

Pesquisador da Embrapa alertou para a importância da agricultura ecológica na garantia da produção de alimentos às futuras gerações

A agricultura ecológica é o caminho para manter a atividade produtiva do planeta e sua capacidade de garantir o sustento das futuras gerações. Essa é a percepção do agrônomo João Carlos Costa Gomes, pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que palestrou ontem à tarde durante a aula inaugural do Bacharelado em Agroecologia da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs). O encontro, realizado no auditório da Escola Família Agrícola de Santa Cruz do Sul (Efasc), reuniu acadêmicos, professores, alunos das EFAs e lideranças da agroecologia regional.

Doutor em Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, Gomes discorreu sobre os desafios contemporâneos para um mundo sustentável. “Hoje as coisas que acontecem no planeta nos encaminham para uma insustentabilidade, com uma relação desarmônica com a natureza”, defende.

Ele acredita na força da agricultura familiar como ferramenta para mudar o sistema produtivo de alimentos. “A produção agroecológica é essencialmente de base familiar, pois exige um tipo de relacionamento entre produtores e consumidores, e requer dedicação e cuidado que apenas os agricultores familiares sabem manejar.”

Nesse aspecto, ele aponta a compreensão dos ciclos dos tempos, dos ventos, das águas, a forma como os animais se manifestam e como a natureza está sendo tratada. “A produção em grande escala não é agroecológica. Porém, é possível ecologizar os grandes sistemas de produção, que hoje são muito baseados em uma carga excessiva de insumos e têm gerado, a cada ano, problemas graves pelo uso intensivo desses produtos”, ressalta o pesquisador.

Na visão de Gomes, Santa Cruz e região ganham muito com o curso de base agroecológica da Uergs – o primeiro da instituição – e também com o engajamento de outras instituições de ensino em torno desse tema, como as próprias Escolas Famílias Agrícolas (EFAs) e a Unisc.

Foto: Lula HelferJoão Costa Gomes
João Costa Gomes

 

A Formação

As aulas da primeira turma do Bacharel em Agroecologia da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) de Santa Cruz do Sul começaram no dia 11 de março. Ao total, 25 graduandos participam dos encontros da sede da instituição todas as noites, nas quartas-feiras à tarde e nos sábados pela manhã.

Ao longo da formação de nove semestres, também ocorrerão aulas na sede da Escola Família Agrícola de Santa Cruz do Sul (Efasc) e em propriedades ligadas às entidades da Articulação em Agroecologia do Vale do Rio Pardo (AAVRP).

O curso, fruto de uma parceria entre a Uergs/SCS e a Associação Gaúcha Pró-Escolas Famílias Agrícolas (Agefa), conta com o apoio de 20 entidades que integram a AAVRP e irão sediar encontros com a turma ao longo da formação, com carga horária de 4.350 horas/aula, mais o estágio supervisionado de 300 horas.