Saúde 20/07/2019 00h37 Atualizado às 17h06

Fila Zero já atendeu mais de 800 pacientes em Santa Cruz

Programa criado pela Prefeitura tem por meta reduzir o tempo de espera de usuários do SUS

Menos de dois meses após ser iniciado, o programa Fila Zero atendeu 806 pacientes em Santa Cruz do Sul. Criada pela Prefeitura para reduzir a fila de espera de usuários do SUS por consultas com especialistas e exames médicos, a iniciativa já conseguiu zerar algumas demandas de procedimentos para diagnóstico.

LEIA MAIS: Tire suas dúvidas de como vai funcionar o programa Fila Zero

A meta é atender cerca de 7,6 mil pessoas até fevereiro de 2020. Do total de atendimentos realizados até esta semana, 336 foram consultas com especialistas e 470 exames de baixa e média complexidade. Todos os pacientes que aguardavam por exames de ressonância, tomografia, eletrocardiograma e mamografia pelo Fila Zero já foram atendidos. “Estamos nos esforçando para atender quem mais precisa. Mais de R$ 1 milhão, com recursos próprios do município, serão investidos no programa”, diz o secretário municipal de Saúde, Régis de Oliveira Júnior.

Ele também reforça o objetivo do Fila Zero. “É uma das alternativas que desenvolvemos para diminuir a espera por atendimentos em Santa Cruz. Nossa meta é zerar, ou chegar a quase zero, a fila de pacientes que solicitaram consultas ou exames até 30 de abril deste ano, data de corte do programa”, afirma. Quem solicitou procedimento após esse período entrou para a agenda normal das demandas.

O programa é realizado por meio de uma parceria com os hospitais Santa Cruz e Ana Nery, além de três clínicas particulares. A coordenadora do Fila Zero, diretora Raquel Rozeno, comenta que, como as demandas de ressonância, tomografia, eletrocardiograma e mamografia foram zeradas e ainda havia vagas para atendimento, dentro do que foi acertado com as entidades e as empresas parceiras, pacientes que solicitaram esses procedimentos até junho também estão sendo chamados. A Prefeitura disponibilizou o número 9 8444 9875 para tirar dúvidas. O atendimento é das 8 às 22 horas, em todos os dias da semana.

Em agosto, consulta com traumatologista
A próxima especialidade a ser chamada, em agosto, é uma das que mais têm pacientes aguardando: 1.456 pessoas esperam pela primeira consulta com um traumatologista. Até agora, sete especialidades estão sendo atendidas – endocrinologista, dermatologista, neuropediatra, fonoaudiologista, proctologista, coloproctologia e vascular. As datas para iniciar as consultas com reumatologista, nefrologista, hematologista e gastroenterologista ainda não foram divulgadas. Em relação aos exames, o próximo a ser oferecido será o de holter, também em agosto. Outros exames previstos pelo programa são endoscopia, eletroneuromiografia, polissonografia e eletroencefalograma.

Redução nas ausências

Um dos objetivos do programa Fila Zero, da Secretaria Municipal da Saúde, é reduzir o índice de faltas em consultas e exames, que chega a 39% nas agendas tradicionais. Raquel Rozeno destaca o baixo número de ausências no Fila Zero: apenas 92 pessoas faltaram aos procedimentos até agora, o que equivale a 10,2% do total chamado. “Lançamos uma campanha para sensibilizar os pacientes sobre os prejuízos de faltar às consultas. Agora, são poucas faltas em comparação com as agendas normais”, enfatizou.