Futebol 17/03/2020 15h07 Atualizado às 16h07

Copa América e Eurocopa são adiadas para o ano que vem

Decisão foi tomada em conjunto por conta da pandemia do novo coronavírus. Torneio ocorreriam na metade de 2020

A pandemia do novo coronavírus fez com que a Conmebol e a Uefa transferissem para 2021 as disputas da Copa América e da Eurocopa. Em conjunto, as entidades determinaram, na manhã desta terça-feira, 17, adiar os torneios, inicialmente programados para o meio de 2020.

Segundo a entidade sul-americana, a Copa América terá os mesmos grupos, sedes (Colômbia e Argentina) e formato. A única alteração será a data, que acontecerá entre 11 de junho a 10 de julho de 2021. Anteriormente, o torneio estava programado com o início em 12 de junho e o término em 11 de julho de 2020.

Atual campeão, o Brasil estará na chave B ao lado da Colômbia, Equador, Peru, Venezuela e Catar, sede da Copa de 2022 e um dos convidados para o torneio. O grupo A tem a Argentina como cabeça de chave, além da convidada Austrália e Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai.

Já a Uefa definiu postergar a Eurocopa para 2021 após uma reunião com os representantes da Associação Europeia de Clubes (ECA) e das 55 federações associadas. Antes marcada para 12 de junho e 12 de julho deste ano, a competição acontecerá entre 11 de junho e 11 de julho do ano que vem. O adiamento da Euro foi uma solicitação dos clubes, que acreditavam ser fundamental a aplicação da medida para realizar o término dos campeonatos nacionais.
 


Fifa adia Mundial de Clubes de 2021

A decisão da Uefa e da Conmebol de adiar a Eurocopa e a Copa América, respectivamente, para 2021 levou a Fifa a agir. Nesta terça-feira, Gianni Infantino, o seu presidente, anunciou que terá conversações com a China para definir uma nova data para o Mundial de Clubes, que estava agendado para o próximo ano e agora foi adiado.

Até então prevista para 2021, a edição do Mundial seria a primeira organizada pela Fifa com 24 clubes. A ideia anterior da entidade era de que o torneio substituísse no calendário a Copa das Confederações, sendo quadrianual. Agora, porém, decidiu alterar a sua data para não ser realizado junto aos torneios de seleções da Uefa e da Conmebol, adiados em razão da pandemia do coronavírus.

Em comunicado oficial, Infantino explicou que vai propôs ao governo chinês e aos dirigentes do país o adiamento do torneio em uma teleconferência em um encontro do Conselho da Fifa, que também conta com os vice-presidentes das Fifa, incluindo os da Uefa e da Conmebol.

Inicialmente, a Fifa havia definido que o Mundial de 2021 começaria em 17 de junho, com encerramento de 4 de julho. Agora, porém, Infantino vai dar como opções a disputa do torneio em uma data posterior de 2021 ou mesmo em 2022 ou 2023.

Ao mesmo em que anunciou o plano de adiamento do Mundial de Clubes, a Fifa também anunciou a doação de US$ 10 milhões (aproximadamente R$ 50 milhões) para a Organização Mundial de Saúde como forma de ajudar no combate ao coronavírus.